Sunday, November 20, 2011


A vida chega em silêncio: desenovela reflexos, interroga a esfinge que responde ou nega num espelho baço. (A resposta nunca é clara nem é pequena.) Não é a mim que vejo: é ao outro, num misto de incerteza e esperança de que não seja mais um rosto virado, uma boca cerrada - mais um desgosto a cada passo. Desejo,sonho e medo, o amor é salto sem rede entre a razão e a magia. (E só assim vale a pena.)

*Lya Luft

1 comment:

Leno Stupp said...

.::Preciso

Tanto

Aproveitar

Você ::.


Beijar teus olhos, olhar tua boca....

"Toda vez que te olho crio um romance"